Terra em perigo: a raça humana está sob ameaça de extinção

ARMAGEDDON - É cada vez mais assustadora a possibilidade de um asteróide ou meteoro colidir com a Terra. Esse risco iminente ganhou dimensão de catóstrofe quando o ex-conselheiro científico da Casa Branca, John Holdren, tornou-se porta-voz dessa tragédia humana
ARMAGEDDON – É cada vez mais assustadora a possibilidade de um asteroide ou meteoro colidir com a Terra. Esse risco iminente ganhou dimensão de hecatombe quando o ex-conselheiro científico da Casa Branca (EUA), John Holdren, tornou-se porta-voz dessa possível tragédia humana

É cada vez mais preocupante a quantidade de asteroides de grandes dimensões que têm passado às proximidades da Terra nos últimos 15 anos, e com riscos de colisão e consequente extinção da raça humana conforme advertem renomados cientistas. O perigo é real, mas os pesquisadores mantêm essas informações sob sigilo absoluto para não provocar alarme entre os países do mundo. Recentemente, estudiosos do Observatório Nacional informaram que um asteroide gigantesco passou perto do planeta, segundo eles,  sem representar risco de colisão. No entanto, há quem duvide dessa versão. Afinal, são milhares de objetos que diariamente cruzam a órbita terrestre, no espaço – uns com míseros centímetros, mas outros com tamanho, muitas vezes, superior a um estádio de futebol.
Trata-se de um risco permanente que todos os seres vivos do nosso planeta correm. Não vale a pena pensar nele, mas há quem discorde com ênfase.
De acordo com representantes do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, o asteroide gigantesco, identificado como 2013FK, tem 94 metros de diâmetro e passou a uma distância de 2,7 milhões de quilômetros do planeta. Além do 2013FK, o monitoramento identificou que no dia 23 de setembro o objeto 2006SR131, com 11 metros, se deslocará perto da Terra, a uma distância aproximada de 153 mil quilômetros. E em outubro, outro asteroide, de 19 metros, igualmente passará perto da Terra, dessa vez a 38.400 quilômetros, o que representa um décimo da distância entre Terra e Lua. Até o momento, esses últimos são os dois únicos identificados que estarão numa distância inferior entre a Terra e a Lua, que é de aproximadamente 384 mil quilômetros. Os cientistas afirmam que em nenhum deles existe risco de colisão. Será? (Leia Mais Em Tecnologia)

O fim está próximo?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s