Trafegabilidade de ciclistas no Parque do Forte ameaça segurança de centenas de pessoas

RISCOS - O intenso tráfego de bicicletas nas calçadas às proximidades da Fortaleza de Macapá ameaça a segurança de jovens e idosos
RISCOS – O intenso tráfego de bicicletas nas calçadas às proximidades da Fortaleza de Macapá ameaça a segurança de jovens e idosos (Foto: Emanoel Reis)
Reportagem: Emanoel Reis

Lugar de ciclista é na calçada ou no meio da rua? Esta pergunta vem sendo feita todos os dias por centenas de pessoas que praticam exercícios físicos no calçadão do Parque do Forte (entorno da Fortaleza de São José de Macapá). O intenso tráfego de bicicletas na área, em especial entre as 7 e 9 horas, coloca em risco a vida dos esportistas, principalmente os com mais de 60 anos de idade. O problema adquire contornos graves devido a falta de açőes mais ostensivas dos policiais militares que guarnecem o logradouro. Aliás, este é um dos grandes problemas enfrentados por quem utiliza as magrelas como meio de locomoção em cidades, a exemplo de Macapá, que não são dotadas de ciclovias.
As queixas já se avolumam porque alguns ciclistas aproveitam o declive de uma parte do terreno por onde passa o calçadão para imprimir maior velocidade nos veículos. Com essa atitude, contribuem para aumentar o perigo de atropelamentos. “A bicicleta em movimento é um veículo como outro qualquer. É isso o que diz o Código Brasileiro de Trânsito. Então, se é assim, as autoridades deveriam proibir o tráfego desses veículos por aqui (calçada) e construir para eles pistas próprias que são as ciclovias”, recomenda o professor aposentado Waldir Mendes, 68 anos. (Leia Mais Em Cidade)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s