O “injustiçado”

29/09/2010 – 13h26

Governador do AP diz ter perdido 10 dias de campanha na prisão

HUDSON CORRÊA – FOLHA.Com
ENVIADO ESPECIAL A MACAPÁ (AP)

Candidato à reeleição, o governador do Amapá, Pedro Paulo Dias (PP), disse na madrugada desta quarta-feira, durante debate na TV, que perdeu dez dias de campanha ao ser preso pela Polícia Federal no início do mês. Ele foi solto nove dias depois.

Acusado pela PF de participar de um esquema de cobrança de propina em troca de contratos no governo, Pedro Paulo disse que foi “extremamente injustiçado”.

O governador, porém, não quis dar entrevista sobre o caso. Ele usou seguranças para evitar a aproximação da reportagem da Folha, após o debate na TV Amapá, da TV Globo.

“Eu fui tirado aqui do Amapá. Me tiraram dez dias de fazer campanha. Eu passei nove dias [preso] em Brasília. [Nem] sequer fui ouvido. Eu encarei isso como um golpe baixo. A dor foi muito grande”, afirmou no debate.

“Fui prejudicado de forma incontestável. Os outros três candidatos, que aqui estão, continuaram as suas campanhas; e a gente sabe que este inquérito [da PF] tem o nome de todos eles”, acrescentou.

Participavam do debate os candidatos Lucas Barreto (PTB), Camilo Capiberibe (PSB) e Jorge Amanajás (PSDB).

Camilo e Barreto conseguiram direito de resposta no debate, após a fala de Pedro Paulo, e negaram envolvimento com a investigação da PF.

No debate, nenhum candidato fez perguntas ao governador sobre a prisão e a suspeita de corrupção.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s