Prefeito detido é liberado

10/09/2010 – 17h33

Prefeito de Macapá é detido, paga fiança e é solto

JOÃO CARLOS MAGALHÃES
ENVIADO ESPECIAL A MACAPÁ (AP)

Folha.Com

O prefeito de Macapá, Roberto Góes (PDT), não tinha mandado de prisão contra si, mas uma ordem de condução coercitiva, que o obrigou a ser levado para prestar depoimento no 34º Batalhão de Infantaria da Selva, na capital amapaense.

Detido na Operação Mãos Limpas, Roberto é primo do ex-governador Waldez Góes (PDT). Waldez, que concorre a uma vaga no Senado, também foi preso durante a ação.

Contudo, uma espingarda calibre 12 e cartuchos foram encontrados, hoje de manhã, na casa do prefeito, por agentes da operação.

Como Goés não apresentou porte de armas, foi preso e levado para a superintendência da Polícia Federal no Estado, de onde só foi liberado após pagamento de fiança de R$ 1,2 mil.

Na Operação Mãos Limpas, deflagrada pela PF no Amapá, foram presas 18 pessoas, entre elas o governador do Estado, Pedro Paulo Dias (PP), que concorre à reeleição. Todos são suspeitos de desvio de recursos públicos do Estado e da União.

Anúncios

Um comentário em “Prefeito detido é liberado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s